Este artigo faz parte de uma série de artigos com conteúdo técnico que fizemos para te ajudar a entender como funciona nossos produtos. Este é referente ao produto de Manejo de Irrigação. Abaixo está a lista de todos os artigos publicados por nós que contemplam este assunto.

Dados de análise do solo

Para realizar um bom manejo de irrigação é necessário saber as características físicas do solo, pois o solo irá agir como um reservatório de água para a planta. Por esse motivo são feitas análises físicas do solo nas áreas que são realizados as irrigações. Essas análises de solo são representativas  apenas para a localidade e profundidade amostradas. 

Com essa análise são obtidos principalmente a Saturação do Solo, a Capacidade de Campo (CC) e o Ponto de Murcha Permanente (PMP). A Saturação é o ponto em que 100% dos espaços porosos do solo são preenchidos com água. A CC é a quantidade de conteúdo de água no solo após a drenagem da água gravitacional (Água contida nos macroporos do solo que pode ser drenada apenas pela ação da gravidade). O PMP refere-se ao teor de umidade no qual a planta não consegue mais retirar água do solo.

A quantidade total de água disponível para as plantas, conhecida como Capacidade de Água Disponível (CAD), é determinada como a diferença entre o teor de água no solo na CC e o PMP. De maneira simples, podemos definir a CAD como o “tamanho do reservatório” de água para as plantas.

O solo é poroso e seus buracos podem ser chamados de macroporos (orifícios maiores) e microporos (orifícios menores). Quando o solo está saturado, todos os poros são preenchidos com água e não há espaço para o ar. Mas ao drenar bem o solo, tem-se a situação em que a água dos macroporos escorreu e o ar ocupou seu lugar possibilitando a respiração das raízes das plantas. No PMP, ainda há um pouco de água no solo; mas a quantidade é tão baixa que não é acessível às plantas.

Exemplificação das diferentes quantidades de água no solo. Adaptado de Lajos (2011).
LAJOS, B. Soil Science. Debrecen: Universidade de Debrecen, 2011. 164p.

Próximo Artigo - Umidade do solo

Encontrou sua resposta?